Publicado em:

Para este juiz uma mãe tão bonita não deve ir à prisão, por mais violenta que pode ser

Compartilhe

Lorien Norman, uma mãe de 26 anos que foi acusada do crime de abuso infantil, estava prestes a ser condenada a 13 anos de prisão, no entanto, a sentença em que na realidade ela recebeu é uma "piada" e revoltou diversas pessoas, pois eles argumentam que ela mereceu ir para a prisão.

Lorien era casada com Shane Mcmahon, com quem tinha duas filhas, a India e Evie, no entanto, as diferenças que eles tinham nas quais segundo eles já não tinham acordo, fez Shane decidir sair de casa e levar as duas pequeninas com ele. No entanto, o juiz decidiu em favor de Lorien e as pequeninas voltaram para ela, Shane só tinha o direito de vê-las certos dias da semana. Uma terrível decisão que logo lamentaria.


Os eventos ocorreram em outubro de 2016, as meninas brincavam, mas os escândalos delas fizeram com que a mãe explodisse e acabassem agredindo a pequena Evie com uma colher no rosto. O grito alto do bebê chamou a atenção dos vizinhos que chamaram a polícia para investigar o que estava acontecendo, pois eles haviam batido na porta de Lorien, porém ninguém abriu. Os oficiais atenderam ao chamado, quando chegaram à casa de Lorien, eles perceberam que o bebê estava cheio de pancadas no rosto.

Eles imediatamente levaram o bebê para o hospital para cuidados médicos. A mãe afirmou que a menina havia caído, mas após o exame, os médicos perceberam que ela havia recebido mais de oito golpes por todo o corpo; braços, bochechas, pescoço, rosto, orelha e testa.

Então a mãe acabou confessando que tinha batido nela com uma colher de metal porque ela não suportava seu choro.

Ao questionar os vizinhos, eles declararam que não era a primeira vez que Lorien atacava uma de suas filhas, em uma ocasião ela havia ameaçado jogá-la fora da varanda, definitivamente as meninas estavam em grande perigo com ela.


No entanto, o juiz Jack Costello, que deu a sentença absurda a Lorien, disse: ¨ Ao atacar uma criança de qualquer maneira e especialmente quando é muito pequeno e vulnerável é considerada uma violação grave de confiança, mas, de qualquer forma, este crime não é tão grave em termos de grau de força e duração da violação, além disso, a mãe  cooperou e confessou a verdade, que favoreceu a redução da sentença." declaração que fez os usuários explodirem de raiva. 

Além disso, ele acrescentou:

"O médico que analisou o bebê, comentou que as feridas eram superficiais e que não havia dano interno, o mais provável é de que essas lesões cicatrizem muito em breve e completamente", disse o juiz.


O único que teve que fazer foi pagar uma multa de 500 dólares, além de condená-la a dois anos de "vínculo de bom comportamento", o que significa que a pessoa está condenada a se comportar bem e não retornar aos mesmos comportamentos do crime durante um tempo definido.

Depois que a mãe pagou a multa, ela foi liberada porque o juiz achou que uma sentença mais longa não era necessária, pois as feridas da menina eram muito suaves.

Isso nos faz pensar e os danos psicológicos, como fica? É necessário que ocorra uma desgraça para que a justiça seja aplicada como deve ser? Não se pode expor um ser indefeso para tanta ignorância e mediocridade.

Hoje, a mãe e a filha estão em casa com um supervisor que é responsável pela revisão do comportamento de Lorien.

Shane McMahon, o pai da pequena, ficou devastado pela sentença que foi aplicada à jovem mãe, pois achou que é revoltante como muitas pessoas que leram ou ouviram falar sobre esse caso.

O pai comentou:

"Eu não tenho palavras para descrever minha coragem, quando estão comigo estão bem, são saudáveis e salvas, não me importo de cria-las nem educá-las, nem preciso da ajuda de ninguém para fazer isso porque amo minhas meninas, uma sentença de 10 meses por um crime que pode dar 13 anos, que tipo de governo permite que a justiça não seja aplicada corretamente?".


O pai das meninas está absolutamente certo, não podemos permitir que os pais abusem de crianças sem serem punidos, eles merecem uma sentença forte! Nós só esperamos que a mulher reflita sobre seu comportamento e não tente novamente contra suas filhas.  Nós compartilhamos a indignação que o pai sente, este caso não pode permanecer na sentença de pagar uma multa de 500 dólares, isso é um ridículo!

Se você concorda com as palavras deste pai e considera que foi uma sentença injusta, compartilhe com seus amigos este artigo, eleve a voz para que não continuem cometendo mais abusos com os mais pequenos.


Fonte: Daily Mail/ Newsner


Lorien Norman, uma mãe de 26 anos que foi acusada do crime de abuso infantil, estava prestes a ser condenada a 13 anos de prisão, no entanto, a sentença em que na realidade ela recebeu é uma "piada" e revoltou diversas pessoas, pois eles argumentam que ela mereceu ir para a prisão.

Lorien era casada com Shane Mcmahon, com quem tinha duas filhas, a India e Evie, no entanto, as diferenças que eles tinham nas quais segundo eles já não tinham acordo, fez Shane decidir sair de casa e levar as duas pequeninas com ele. No entanto, o juiz decidiu em favor de Lorien e as pequeninas voltaram para ela, Shane só tinha o direito de vê-las certos dias da semana. Uma terrível decisão que logo lamentaria.


Os eventos ocorreram em outubro de 2016, as meninas brincavam, mas os escândalos delas fizeram com que a mãe explodisse e acabassem agredindo a pequena Evie com uma colher no rosto. O grito alto do bebê chamou a atenção dos vizinhos que chamaram a polícia para investigar o que estava acontecendo, pois eles haviam batido na porta de Lorien, porém ninguém abriu. Os oficiais atenderam ao chamado, quando chegaram à casa de Lorien, eles perceberam que o bebê estava cheio de pancadas no rosto.

Eles imediatamente levaram o bebê para o hospital para cuidados médicos. A mãe afirmou que a menina havia caído, mas após o exame, os médicos perceberam que ela havia recebido mais de oito golpes por todo o corpo; braços, bochechas, pescoço, rosto, orelha e testa.

Então a mãe acabou confessando que tinha batido nela com uma colher de metal porque ela não suportava seu choro.

Ao questionar os vizinhos, eles declararam que não era a primeira vez que Lorien atacava uma de suas filhas, em uma ocasião ela havia ameaçado jogá-la fora da varanda, definitivamente as meninas estavam em grande perigo com ela.


No entanto, o juiz Jack Costello, que deu a sentença absurda a Lorien, disse: ¨ Ao atacar uma criança de qualquer maneira e especialmente quando é muito pequeno e vulnerável é considerada uma violação grave de confiança, mas, de qualquer forma, este crime não é tão grave em termos de grau de força e duração da violação, além disso, a mãe  cooperou e confessou a verdade, que favoreceu a redução da sentença." declaração que fez os usuários explodirem de raiva. 

Além disso, ele acrescentou:

"O médico que analisou o bebê, comentou que as feridas eram superficiais e que não havia dano interno, o mais provável é de que essas lesões cicatrizem muito em breve e completamente", disse o juiz.


O único que teve que fazer foi pagar uma multa de 500 dólares, além de condená-la a dois anos de "vínculo de bom comportamento", o que significa que a pessoa está condenada a se comportar bem e não retornar aos mesmos comportamentos do crime durante um tempo definido.

Depois que a mãe pagou a multa, ela foi liberada porque o juiz achou que uma sentença mais longa não era necessária, pois as feridas da menina eram muito suaves.

Isso nos faz pensar e os danos psicológicos, como fica? É necessário que ocorra uma desgraça para que a justiça seja aplicada como deve ser? Não se pode expor um ser indefeso para tanta ignorância e mediocridade.

Hoje, a mãe e a filha estão em casa com um supervisor que é responsável pela revisão do comportamento de Lorien.

Shane McMahon, o pai da pequena, ficou devastado pela sentença que foi aplicada à jovem mãe, pois achou que é revoltante como muitas pessoas que leram ou ouviram falar sobre esse caso.

O pai comentou:

"Eu não tenho palavras para descrever minha coragem, quando estão comigo estão bem, são saudáveis e salvas, não me importo de cria-las nem educá-las, nem preciso da ajuda de ninguém para fazer isso porque amo minhas meninas, uma sentença de 10 meses por um crime que pode dar 13 anos, que tipo de governo permite que a justiça não seja aplicada corretamente?".


O pai das meninas está absolutamente certo, não podemos permitir que os pais abusem de crianças sem serem punidos, eles merecem uma sentença forte! Nós só esperamos que a mulher reflita sobre seu comportamento e não tente novamente contra suas filhas.  Nós compartilhamos a indignação que o pai sente, este caso não pode permanecer na sentença de pagar uma multa de 500 dólares, isso é um ridículo!

Se você concorda com as palavras deste pai e considera que foi uma sentença injusta, compartilhe com seus amigos este artigo, eleve a voz para que não continuem cometendo mais abusos com os mais pequenos.


Fonte: Daily Mail/ Newsner

Qual é a sua opinião?