Espécie de tartaruga que se acreditava extinta, renasce em um templo hindu na Índia

- 19:13

Uma espécie de tartaruga "extinta" está sendo reintroduzida à natureza depois que uma pequena população foi encontrada em boas condições em um lago em um templo indiano.

A tartaruga negra de casca mole (Nilssonia nigricans) foi declarada extinta em seu habitat natural há 17 anos. No entanto, no templo Hayagriva Madhav em Assam, na Índia, acredita-se que esses répteis sejam uma reencarnação da divindade hindu Vishnu e, graças a isso, são protegidas.

Jayaditya Purkayastha, do grupo de conservação Good Earth que está trabalhando para proteger as tartarugas remanescentes no templo de Hayagriva Madhav, disse: "Há muitas tartarugas bem cuidadas no lago do templo".


“A população da tartaruga em Assam diminuiu bastante. Então pensamos que precisávamos intervir e fazer algo para salvar a espécie da extinção. ”

Purkayastha, que trabalha com as autoridades do Templo Hayagriva, lançou 16 dessas tartarugas em um santuário de vida selvagem próximo pela primeira vez em janeiro deste ano.

Eles coletam os ovos que as fêmeas colocam nas margens arenosas da lagoa e cuidam delas em uma incubadora. Pelo menos 40 tartarugas foram criadas na lagoa antes de serem levadas para o zoológico de Guwahati, onde são criadas em condições adequadas.
Tartarugas de água doce já foram abundantes em Assam, mas elas eram um alimento local popular e grande parte do seu habitat foi destruído. O estado tem 20 das 28 espécies de tartarugas de água doce encontradas na Índia.

Dois anos depois de ter sido declarada extinta na natureza em 2002, algumas tartarugas foram encontradas em algumas lagoas antigas onde foram alimentadas por devotos. A descoberta deu aos conservacionistas a esperança de que as espécies não seriam perdidas.
Conservacionistas da Boa Terra já identificaram 18 outras lagoas que poderiam se tornar santuários de tartarugas estranhas.

Pranab Malakar, que é o zelador da lagoa em Hayagriva Madhav, diz que as tartarugas são respeitadas e também dependem de pessoas alimentando-as com pão.

“Ninguém as machuca aqui, já que são encarnações do Senhor Vishnu. Eu nasci e cresci aqui. Nós estamos vendo tartarugas desde a nossa infância ”, disse ele.

Publicidade