Um leopardo negro é fotografado pela primeira vez em mais de 100 anos

- 18:07

Graças a essas fotografias fabulosas da 'pantera negra', os cientistas puderam confirmar que um dos animais lendários ainda existe.

Por 100 anos nós não sabíamos nada sobre essa espécie, mas é como se estivéssemos olhando para Bagheera, a pantera negra do Livro da Selva, mas no mundo real.

Os cientistas acabam de confirmar que este mítico leopardo negro africano existe e está na natureza.


Nick Pilfold, cientista de conservação do Zoológico de San Diego, comentou que é a primeira imagem desse grande felino na África desde o ano de 1909.

O animal foi encontrado andando em uma inda noite no Quênia.

Foram meses que os admiradores deste animal esperaram por uma foto, mas confessam que valeu a pena cada minuto.

Uma equipe de biólogos colocou câmeras com controle remoto, para que pudessem rastrear a população de leopardos perto da área de conservação.
No ano passado, muitos afirmaram ter ouvido sons que anunciavam possíveis avistamentos de leopardos negros e, apesar de tentarem confirmar, não foi possível, no entanto, alguns meses depois foram recompensados com várias observações históricas.

O leopardo é fêmea com pêlo preto, resultado do melanismo (excesso de pigmentação escura).

"O melanismo ocorre em 11% dos leopardos do mundo, a grande maioria deles vive no sudeste da Ásia", disse o cientista.

Além disso, o homem comentou que esta espécie era muito rara na África.

À primeira vista, o pêlo do leopardo parece muito preto durante o dia, mas se você observar atentamente as imagens da noite infravermelha, perceberá que elas deixam vislumbrar flashes e detalhes rosados.
Embora haja relatos de avistamentos de leopardos negros, mais conhecidos como panteras negras, a última observação que foi confirmada com evidências fotográficas foi há mais de um século na Etiópia. Aparentemente, esta espécie viveu sem a presença humana no Quênia durante todo esse tempo.

Só esperamos que essas imagens não coloquem em risco a integridade desses animais porque ainda estão em perigo crítico de extinção, como nos disse a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza.

É um animal majestoso, você não acha?

Publicidade