Homem transforma pneus velhos em lindas camas para animais

- 20:35

Um jovem brasileiro empreendeu uma iniciativa original, útil e econômica para ajudar a preservar o meio ambiente e evitar a exposição desconfortável de materiais que afetam a atmosfera com sua incineração.

 Amarildo Silva é um jovem de apenas 22 anos, que mora na Paraíba e há um ano realiza um trabalho digno de aplausos: o reaproveitamento de pneus velhos para fazer camas confortáveis e baratas para animais de estimação.


Além de que os animais domésticos ficarem gratos, as pessoas e o meio ambiente acolheram essa nova maneira de encontrar um novo uso para um produto que não é mais útil para o propósito para o qual foi fabricado.
Desde que começou sua tarefa, Amarildo já vendeu mais de 500 unidades. "Eu simplesmente não vendo mais porque não tenho a estrutura para vender fora do estado, mas há muitas pessoas perguntando de todo o Brasil, inclusive de muitos países aqui na América, Europa e Ásia".
Falta de tempo e infra-estrutura precária não é motivo para que ele pare com o ofício de artesão e empresário que dirige seu próprio negócio, porque mesmo trabalhando como caixa seu estabelecimento, ele consegue alavancar suas manhãs para fazer as camas, escolhendo entre todo o material disponível aqueles que são ideais para o seu fim, sempre se preocupando com a sustentabilidade e reutilização de materiais que de outra forma iriam para lixões, rios, esgotos ou a atmosfera: "Eu faço outros trabalhos como copos ecológicos e cubos com o tema da sustentabilidade usando pneus velhos ".
Amarildo surgiu com a ideia de camas de animais de estimação, quando ele estava procurando uma maneira de ter uma renda extra para sua família, usando o lixo que as pessoas jogavam na rua e com a ajuda de parentes, são eles mesmos que coletam o material ou na rua, ou em terrenos baldios, drenagens de comunidades humildes e córregos.
"Peço a todos vocês que compartilhem e deem like para apoiar minha ideia e para que mais pessoas conheçam a minha ideia"
Eu quero ajudar o planeta e também viver disso.

Fonte: enteratedealgo

Publicidade