Esquilo toca janela de família todos os dias: 8 anos depois eles percebem o que ele tentava lhes dizer

- 23:13
Se há algo que devemos aprender com os animais é o amor eterno e gratidão, a cada dia recebemos mais lições de vida deles; um animal aprecia a vida inteira com amor e confiança.

Um dia Brantly Harrison e sua família encontraram um esquilo de quatro semanas que estava prestes a morrer depois de ser atacado por uma coruja. O que a família não esperava era o incrível vínculo que seria criado entre eles.
Vendo o esquilo com feridas, eles não hesitaram por um segundo, eles a levaram para casa e cuidaram dela e a curaram, enquanto estava em casa, eles a chamaram de Bella.

Em pouco tempo, o esquilo já era da família. Quando Bella se recuperou completamente, eles a soltaram e voltaram para seu habitat natural, de acordo com o jornal britânico Metro.
Uma visita inesperada
Os anos se passaram e a família pensou que nunca mais veria Bella, mas um dia, de repente, eles ouviram algum barulho na janela: era ela!
O pequeno esquilo havia crescido,  mas ela nunca havia se esquecido da família que lhe abrigou e a salvou.

Bella continuou a visitar o jardim da família em uma regularmente. Para Brantly e sua família, já era comum e eles consideravam como parte da família.
Até que um dia, Bella começou a bater na janela. Parecia querer dizer algo para eles, mas não conseguia expressar.

Felizmente, a família sentiu que ela estava agindo estranhamente e eles perceberam que algo estava acontecendo com Bella: de fato, o esquilo feriu seu pé. Eles rapidamente cuidaram dela novamente, dando-lhe antibióticos e colocando-a em uma caixa confortável até sua recuperação.
Foi quando perceberam que Bella queria lhes dizer algo. Ao lado dela na caixa, três filhotes de esquilo apareceram! Bella obviamente queria que eles fizessem parte da família também.

Bella está segura e calma porque ela confia em sua família, sabe que eles vão cuidar dela e de seus bebês até que ela se recupere totalmente e seus bebês estejam prontos para deixar o ninho e ficarem livres.

Fonte: Metro

Publicidade