Cruza a barreira e tenta tirar fotos. O guarda não ia quebrar 350 anos de tradição por ela

- 10:25

Se houver alguém que deva cumprir seu trabalho ao pé da letra, passar horas e horas na mesma posição e cumprir seu papel a qualquer custo, esses são os guardas do Palácio de Windsor. Eles têm uma posição tão alta nas forças armadas, que sair do protocolo é definitivamente muito mais grave do que Meghan Markle "incorretamente" cruzando as pernas em um evento público.

É por isso que é difícil julgar este homem que caminhava como de costume pela frente do palácio e por não poder parar - por parte de suas obrigações de manter sua posição - ele empurra um turista que cruzou seu caminho para tirar uma foto.


A mulher atravessou a barreira e gritou em choque quando foi empurrada. Ela não sofreu nenhuma lesão e o guarda continuou seu caminho.

É normal que os turistas tentem tirar fotos com os guardas em seus uniformes tradicionais, no entanto, se alguém os impede de executar suas tarefas, eles gritam "Abram caminho para a Guarda da Rainha" (abrir caminho para a Guarda Real Britânica).
Esses guardas fazem parte da história da realeza há mais de 350 anos e defenderam a monarquia desde que Carlos II subiu ao trono em 1960.
Alguns concordarão com a turista e outros com a guarda, mas em qualquer caso, a invasão de barreiras em qualquer lugar é ilegal, e quem fizer isso deve obedecer às conseqüências.

Fonte: upsocl

Publicidade