Pesquisar....

Queriam uma filha e adotaram uma menina de Uganda - Ao saber sua história, a mandaram de volta


Ao aprender a falar inglês, seus novos pais souberam toda a verdade e mudaram de ideia.

Felizmente, cada vez mais famílias decidem adotar crianças vítimas de guerra, pobreza e abandono. Mesmo grandes celebridades fizeram isso, como Madonna e Angelina Jolie, por isso criou uma melhor consciência do sofrimento dos pequenos, incentivando os outros a se envolverem para mudar vidas.

Mas, claro, infelizmente, há sempre aqueles que querem aproveitar a situação para ter uma renda extra e é assim que os golpistas descobriram uma maneira de ganhar mais dinheiro dentro do mercado de adoção.

Infelizmente, esse casal, que já teve 4 filhos, mas tomaram a decisão de adotar, foram vítima de fraude. Eles queriam ter um quinto filho, mas decidiram adotar para dar a oportunidade a uma criança que não tivesse uma vida boa e que não tivesse um bom futuro, quando conheceram uma menina de seis anos da Uganda e a que eles achavam ser órfã, Jessica e Adam Davis decidiram que ela era a candidata perfeita.


¨Eles disseram que seu pai havia morrido e que sua mãe não cuidou dela, além de que ela foi exposta a vários abusos. Eles também nos disseram que ela não ia à escola porque sua mãe não podia arcar com as despesas", disse Jessica.

Ao saber a terrível realidade da garotinha, o Davis não pensou duas vezes e decidiu adotá-la para mudar sua vida e dar a ela tudo o que ela merece.

O casal viajou para Uganda em 2015 para conhecer Namata, que já estava em um orfanato. Lá a menina estava em um pequeno quarto, as janelas nem sequer tinham proteção e ela não tinha nenhum brinquedo, então depois de perceber sua horrível realidade eles decidiram adotá-la imediatamente.


O casal logo ficou encantado com à menina, assim como às quatro crianças que seriam seus irmãos, desde que lhe deram as boas vindas, eles a fizeram se sentir parte da família, porque ela era apenas outra filha, Jessica e Adam não faziam distinção entre as crianças.


A família achava que tudo estava indo muito bem, mas depois de 6 meses da adoção da menina, quando ela aprendeu a falar inglês muito bem, eles descobriram a verdade terrível e dilacerante.

A menina não parava de repetir o quanto sentia falta da mãe, disse que era muito carinhosa e a enchia de abraços, também disse que sentia falta das amigas na escola, que ia todos os dias porque gostava de aprender muito e que ela havia sido maltratada em casa. Essa revelação deixou Jessica e Adam em choque porque essa versão era muito diferente da que contaram pra eles quando estavam prestes a adotá-la.


Incapazes de ficar de braços cruzados, os Davis tomaram a decisão de investigar com justiça porque temiam que uma menina tivesse sido tirada de uma boa família ou que talvez seus pais estivessem agora devastados por tê-la perdido.


Ao descobrirem quem era a mãe biológica de Namata, voluntários da Uganda Reunite (organização sem fins lucrativos que busca reunir as crianças que são afastadas de seus pais com falsos pretextos) rastrearam a mulher e, subsequentemente, entraram em contato com ela. Quando conseguiram localizá-la, a organização contatou Jessica e Adam para concordar em um vídeo chamado FaceTime para que eles pudessem descobrir os fatos reais.


Enquanto mãe e filha olhavam um para a outra, a reação de ambas disse tudo, isso foi realmente comovente e não havia dúvida sobre o imenso amor que elas tinham e o quanto a mulher estava sofrendo sem sua filha. Jessica e Adam percebeu que tinham sido enganados, disseram para mulher que sua filha viajaria para os Estados Unidos para receber uma boa educação, que por algum tempo estaria com uma família lá que educaria muito bem e que apenas terminaria a escola, depois voltaria ao seu país com sua família real. A mãe pensou que era melhor para sua filha porque em seu país tem pouca chance de um futuro melhor, ela nunca imaginou que estava desistindo de todos os seus direitos como mãe e que nunca mais veria sua filha.


Infelizmente, a história do Namata é bastante comum e geralmente acontece mais nos países africanos. Pessoas inescrupulosas se mudam para cidades pequenas e conversam com famílias grandes (onde as mães são solteiras) sobre melhores condições de vida para seus filhos, além de uma educação de qualidade. Finalmente, eles as convencem de um futuro brilhante e elas, pensando no que é melhor para seus filhos, acabam cedendo sem imaginar a verdade por trás do engano.

Depois que os pais cedem as crianças, elas não são levadas para o exterior, mas para um orfanato, onde são vendidas por mais de 15 mil dólares para as famílias que buscam desesperadamente adotá-las.

Quando Namata foi levada de sua aldeia, eles também levaram outros 6 filhos.

Assim que souberam disso, a família Davis tomou a decisão de devolver a garotinha à sua família, pois estava claro que eles nunca quiseram se livrar dela. Agora, sua história está aumentando a conscientização sobre a adoção de crianças do terceiro mundo, já que muitas delas estão sendo traficadas para vender a pessoas ricas, distanciando-as cruelmente de sua família real.


Vamos ajudar Jessica e Adam a espalhar sua experiência para que nenhuma criança passe por algo semelhante ao que Namata passou. O que você acha disso?

Para mais notas, não se esqueça de nos dar um like

Fonte: Cnn/Upsocl/daily
Advertisement
BERIKAN KOMENTAR ()
 
-->