O que esta menina pediu ao Papai Noel ocasionou a chegada de mais de 20 policiais

- 13:18

Para muitas crianças ao redor do mundo, o Natal representa, além do nascimento de Cristo, presentes. Se você o conhece como Papai Noel, Antigo Pascuero, ou San Nicolás, esse personagem traz esperança e esperança para os mais pequenos.

A história a seguir vai deixá-lo com sentimentos mistos e um nó na garganta. Você não vai acreditar no presente que esta pequena menina pediu a Papai Noel no Natal.



Tudo aconteceu em um shopping no estado mexicano de Tlaxcala quando María Eugenia, uma garotinha de apenas 7 anos, sentou-se nas pernas de Papai Noel.

O homem lhe pergunto, sorrindo, o que ela queria para o Natal, mas Maria, séria e triste, não respondeu; Papai Noel insistiu com sua pergunta e foi só então que Maria, aproximando-se de sua orelha, respondeu em um sussurro: "Não quero brinquedos, eu só quero que ele pare de me tocar de noite".

O pedido da pequena deixou Francisco frio, que era o verdadeiro nome depois do Papai Noel do shopping, que com grande esforço conseguiu manter a calma e fez outra pergunta: "Quem está fazendo isso com você?”

Com os olhos úmidos e um nó na garganta, Maria respondeu: "O marido da minha mãe, meu padrasto”.

Nos olhos de todos os seus conhecidos, José Antônio, o padrasto de Maria Eugenia, era um homem amável e um excelente sogro que trabalhava para dar à pequena e à mãe uma casa para morar. A realidade era que por trás dessa fachada de bom padrasto, se escondia uma pessoa terrível, uma pessoa que, cada noite, corria para o quarto da menina em direção há sua cama.

Para Maria Eugenia, viver com seu padrasto era um verdadeiro pesadelo. Pior ainda, foi quando em uma ocasião, tentou contar para sua mãe tudo, mas ela não a escutava, pensava que era tudo inventado e lhe dizia que fosse grata por tudo que José Antonio fazia pelas duas. Agora, sua única esperança era contar tudo a quem ela sabia que poderia ajudá-la: Papai Noel.



Depois de ouvir a resposta da pequena Francisco, prometeu que tudo iria melhorar e que ele o ajudaria a acabar com tudo aquilo. Tirou a Maria de suas pernas e a observou ir para onde estava sua mãe e seu padrasto, que a pegou pela mão e se virou para o papai Noel sorrindo.

Isso era tudo que Francisco precisava, ele finalmente identificou o homem. Sem hesitar por um segundo, ele se levantou, com um passo firme ele caminhou em direção a eles e encontrando-se na distância necessária atacou o padrasto de Maria Eugenia, derrubando-o no chão e batendo nele de novo e de novo enquanto gritava para que ele jamais se se aproximasse da menina novamente. Os gritos da esposa não demoraram e logo uma multidão os cercou tentando separá-los.

Quando a polícia chegou, Francisco lhes explicou por que atacou José Antônio e ambos foram presos. Poucas horas depois, Francisco, ainda no disfarce do Papai Noel, foi libertado, mas José Antônio permaneceu na prisão aguardando seu julgamento.

Aguardando o julgamento 2018 / mediatv

Finalmente, depois de meses de angústia e sofrimento, Maria Eugenia podia dormir tranquilamente sabendo que Papai Noel manteve sua promessa e que seu padrasto nunca mais a incomodaria. Era o melhor presente que a garota poderia receber em sua vida.

Vocês apoiam o modo de atuação deste Papai Noel?


O que você teria feito?

Fonte: Uninoticias/ Vanguardia
Imagens representativas

Advertisement