4 meninos estupraram a menina – Meses depois, a mãe faz uma descoberta aterrorizante no banheiro

- 11:05

A adolescência é uma das etapas mais difíceis para a maioria das pessoas. É a fase em que o corpo começa a se desenvolver e é difícil encontrar uma identidade própria, inclusive a maioria das pessoas se preocupa demais com o que os outros pensam.

Uma das principais razões pelas quais muitos jovens sofrem durante a adolescência é por causa dos comentários que recebem de outras pessoas, é que às vezes os jovens podem ser muito cruéis e ainda não compreendem as consequências e o poder das suas palavras. Eles nem imaginam onde podem desencadear suas ações e palavras, a seguinte história é um dos milhares de exemplos que existem.

Rehtaeh Parsons, é uma jovem de Darthmouth (Nova Scotia), no Canadá. Em 2011, quando tinha 15 anos, participou de uma festa com um amigo. Ela nunca imaginou que este seria o começo de um pesadelo terrível que teria um fim trágico.


Naquela noite, Rehtaeh foi estuprada por quatro colegas de escola, que mais tarde tiraram algumas fotos de sua ação aterradora e decidiram circular as imagens em toda a escola como uma "piada".

Passaram os dias e Rehtaeh não se atrevia a contar a sua mãe o que aconteceu, no entanto, não conseguiu esconder mais e acabou confessando tudo.

Depois de conhecer a verdade, Leah, sua mãe, rapidamente a levou para o hospital, mas não mostrou muito interesse em ajudar ou investigar sobre o abuso.

Nem mesmo a polícia mostrou interesse no caso, eles nunca questionaram os jovens nem os prenderam e, supostamente, ninguém olhou as fotografias que eles fizeram de seu crime.


Após um ano, o caso de Rehtaeh foi encerrado por falta de provas.

Dias depois, a vida de Rehtaeh tornou-se um pesadelo. Todos os dias, ela era assediada na escola e na internet, ela havia perdido a confiança em si mesma e em todos os seus amigos, porque se voltaram contra ela. Não só tinha que viver com as memórias terríveis daquela noite, mas também com as piadas, críticas e comentários constantes que a faziam lembrar aquele momento todos os dias.

Todos os dias, ela recebia mensagens de colegas que convidavam a ter intimidade, a pobre jovem se tornou uma qualquer diante os olhos de todos.

O constante assédio fez com que a menina saísse da cidade, todos os seus amigos e colegas estavam contra ela, não podia levar uma vida tranquila porque, mesmo na rua, costumavam apontá-la como se o crime tivesse sido cometido por ela.

 A jovem se sentiu tão sozinha, desencorajada e sem vontade de viver.


Em 3 de março de 2013, a jovem escreveu o seguinte na conta do Facebook:

"No final, não lembraremos as palavras dos nossos inimigos, mas o silêncio dos nossos amigos".

Meses depois, a jovem tirou a própria vida se enforcando no banheiro de sua casa. Horas depois, sua mãe chegou em casa, mas era muito tarde, a menina estava inconsciente.

Ela rapidamente a levou para o hospital, mas Rehtaeh teve dano cerebral. Mais tarde, seus pais decidiram desconectá-la da máquina que a mantinha viva, já que a possibilidade de que ela acordasse era nula.

Infelizmente, a polícia nunca fez nada argumentando "falta de provas".

O pai de Rehtaeh comentou que sua filha morreu de decepção, o assédio por parte da sociedade a acompanhou até o final de seus dias e, infelizmente, nem as autoridades nem a escola ajudaram.


As crianças são constantemente abusadas e, geralmente, ninguém faz nada para ajudá-las.

Embora os pais façam o melhor para seus filhos, eles raramente conseguem ser ouvidos. E os culpados que cometem esses terríveis crimes continuam livres como se nada tivesse acontecido.

Devemos parar isso de uma vez por todas! Que nenhuma criança seja prejudicada e tenha que recorrer à única opção de tirar sua própria vida por causa de uma sociedade que não escuta, não ajuda, não faz nada, que indiretamente os maltrata com suas críticas, comentários e indiferença.


Qualquer um pode ajudar nestas terríveis situações para que nossos filhos possam crescer em um lugar melhor. É necessário educar nossos filhos para que eles se tornem boas pessoas.

Chega de viver com uma venda nos olhos! Amanhã pode ser um familiar seu que passe por isso e para que isso não aconteça, compartilhe a história desta jovem, esperamos que muitos repensem e decidam fazer a diferença nesta sociedade que cada vez afunda ao egoísmo e a arrogância.  

Hoje por ela e amanhã por você, que sua história não fica impune!

Informe e ajudemos esta família e a todos a conseguirem justiça.


O que você acha dessa situação trágica?

Fonte: Newsner/mundonoticias/Ladbible/porquenosemeocurrio

Advertisement