Publicado em:

As 12 técnicas mais brutais de Tortura já Inventadas na História

Compartilhe
Tortura tem sido uma realidade brutal para muitas pessoas infelizes. Mas o fato mais perturbador sobre brutalidade da tortura não é sua existência, mas o jeito que as pessoas injetaram um pervertido senso de criatividade (e até mesmo prazer) para a criação de aparelhos para infligir dor.

Para provar nosso ponto de vista, aqui estão as 12 técnicas de tortura mais brutais já imaginadas. 

A banheira  


Conhecido como a punição de "sentar na banheira" a pessoa condenada seria colocada em uma banheira de madeira apenas com a cabeça de fora. Depois disso, o carrasco pintaria seus rostos com leite e mel; e então, moscas começariam a alimentar-se deles.  

A vítima também seria alimentada regularmente e terminaria nadando em seu excremento. Depois de alguns dias, larvas e minhocas devorariam seu corpo como se elas apodrecessem vivas.  

O touro de bronze  


Também conhecido como O Touro Siciliano, foi projetado na Antiga Grécia. Uma sólida peça de bronze foi fundida com uma porta ao lado que podia ser aberta e trancada. 

A vítima seria colocada dentro do touro e um fogo é posto por baixo, até o metal se tornar literalmente amarelo por ele estar aquecido. 

A vítima seria assada lentamente até a morte, tudo enquanto gritava e agonizava de dor. O touro é propositadamente projetado para amplificar estes gritos e faz o som deles parecer o bramido de um touro.  

Garfo dos Hereges  


Este aparelho de tortura consiste de um pedaço de metal com dois garfos bi-vertentes opostos ligados a um cinto ou correia.  

Uma ponta do aparelho ficava empurrando por baixo do queixo, a outra para o peito, e a correia costumava ser para prender o pescoço da vítima com a ferramenta enquanto a vítima era pendurada ao teto ou ficava de alguma maneira suspensa de tal modo que não pode dormir.  

Se suas cabeças caíssem, os dentes perfurariam suas gargantas e peito.

Tortura no pescoço


Humilhante e doloroso, esta punição foi algo de um teste de resistência onde a vítima estaria conectada a um aparelho de pescoço, feito de metal ou madeira, que impediria a vítima de arranjar uma posição confortável.  

A crueldade desta punição esta no fato que eles ficavam incapazes de deitar, comer ou baixar sua cabeça por dias!

Regador de chumbo  


Normalmente preenchido com chumbo fundido, alcatrão, água fervendo ou óleo fervendo, foi usado para tortura de vítimas pingando o conteúdo para seus estômagos ou outras partes do corpo como os olhos.  

Usando este aparelho a tortura prosseguia com derramar prata fundida nos olhos da vítima que resultava em uma dor agonizante e eventual morte.  

Caixão de tortura  


A técnica de tortura preferida durante a idade média era conhecida como caixão de tortura. Este método consistia em colocar a vítima dentro de uma gaiola de metal aproximadamente do tamanho de um corpo humano; daí o nome. 

Os torturadores também forçavam vitimas com sobrepeso em gaiolas pequenas para aumentar seu desconforto enquanto os penduravam em arvores ou forcas.

Geralmente, eles eram deixados lá até os corvos virem para se alimentar de seus restos.

A Cadeira da Tortura  


Também conhecida como a Cadeira de Judas, foi um terrível e intimidante aparelho de tortura colocado nas masmorras da idade média. 

Usada até o ano de 1800 na Europa, esta cadeira tinha camadas com 500 até 1500 espinhos na sua superfície, com amarras apertadas para conter a vítima.  

Feita de ferro, também continha lugares para aquecimento abaixo do assento.  

Também era usada para assustar pessoas para obter confissões, quando as mesmas assistiam outras sendo torturadas no aparelho. 

Sapatos de cimento  


Os sapatos de cimento foram introduzidos pela Máfia Americana na execução dos seus inimigos, traidores e espiões, colocando seus pés dentro de blocos de construção e então enchendo-os com cimento fresco.  

Uma vez seco, a vítima era jogada viva em um rio ou outro lugar profundo de água.

Rasgador de mama


Embora as mulheres também tenham sido sujeitas a muitas técnicas de torturas desta página, esta específica, foi concebida para elas.  

Usada para causar a maior perda de sangue, as garras, que eram frequentemente incandescentes, eram colocadas sobre os seios expostos, enquanto as pontas penetravam debaixo da pele. 

Ela seria então puxada ou sacudida, arrancando consigo, grandes pedaços de carne.  

Roda Catherine


Este é um aparelho de tortura usado para matar a vítima lentamente.  

Primeiro, os membros da vítima eram amarrados aos raios de uma grande rodade madeira, que seria então girada lentamente, enquanto o torturador simultaneamente esmagava os membros da vítima com um martelo de ferro, quebrando-os em numerosos lugares.  

Quando os ossos eram quebrados, a vítima seria deixada sobre a roda para morrer ou poderia ser colocada no topo um alto poste, pois assim, os pássaros poderiam se alimentar de sua carne enquanto ainda estivesse viva. 

De fato, isto era lento, uma vez que poderia levar vários dias antes que a vítima morresse de desidratação.  

Algumas vezes, um coupes de grace (golpe de misericórdia) era empregado ao se dar ao executor, a ordem de dar à vítima, um golpe fatal em seu peito e estômago para terminar com sua agonia.

Tortura Serra  


Neste método, a vitima é pendurada de cabeça para baixo, de modo que o sangue escorrerá para suas cabeças e os mantendo conscientes durante a longa tortura.  

O torturador serraria então os corpos das vitimas até que eles estivessem completamente serrados ao meio.  

A maioria era cortada apenas nos seus abdomens para prolongar sua agonia.  

Enforcada, Arrastada e Esquartejada  


Durante o período medieval, a penalidade para altas traições na Inglaterra era ser enforcado, arrastado e esquartejado em público e embora isso fosse abolido em 1814, isso foi responsável pela morte de milhares de pessoas.  

Nesta técnica de tortura, a vitima é arrastada em uma moldura de madeira chamada um obstáculo para o local de execução.  Eles iriam então ser pendurado pelo pescoço por um curto período de tempo ate eles estarem perto da morte (enforcados), seguido pela estripação e castração onde o entranhas e genitália são queimadas na frente da vitima (fechada).  

A vítima seria, então, dividida em quatro partes distintas e decapitada (esquartejada).

Fonte: [ List25 ]
Tortura tem sido uma realidade brutal para muitas pessoas infelizes. Mas o fato mais perturbador sobre brutalidade da tortura não é sua existência, mas o jeito que as pessoas injetaram um pervertido senso de criatividade (e até mesmo prazer) para a criação de aparelhos para infligir dor.

Para provar nosso ponto de vista, aqui estão as 12 técnicas de tortura mais brutais já imaginadas. 

A banheira  


Conhecido como a punição de "sentar na banheira" a pessoa condenada seria colocada em uma banheira de madeira apenas com a cabeça de fora. Depois disso, o carrasco pintaria seus rostos com leite e mel; e então, moscas começariam a alimentar-se deles.  

A vítima também seria alimentada regularmente e terminaria nadando em seu excremento. Depois de alguns dias, larvas e minhocas devorariam seu corpo como se elas apodrecessem vivas.  

O touro de bronze  


Também conhecido como O Touro Siciliano, foi projetado na Antiga Grécia. Uma sólida peça de bronze foi fundida com uma porta ao lado que podia ser aberta e trancada. 

A vítima seria colocada dentro do touro e um fogo é posto por baixo, até o metal se tornar literalmente amarelo por ele estar aquecido. 

A vítima seria assada lentamente até a morte, tudo enquanto gritava e agonizava de dor. O touro é propositadamente projetado para amplificar estes gritos e faz o som deles parecer o bramido de um touro.  

Garfo dos Hereges  


Este aparelho de tortura consiste de um pedaço de metal com dois garfos bi-vertentes opostos ligados a um cinto ou correia.  

Uma ponta do aparelho ficava empurrando por baixo do queixo, a outra para o peito, e a correia costumava ser para prender o pescoço da vítima com a ferramenta enquanto a vítima era pendurada ao teto ou ficava de alguma maneira suspensa de tal modo que não pode dormir.  

Se suas cabeças caíssem, os dentes perfurariam suas gargantas e peito.

Tortura no pescoço


Humilhante e doloroso, esta punição foi algo de um teste de resistência onde a vítima estaria conectada a um aparelho de pescoço, feito de metal ou madeira, que impediria a vítima de arranjar uma posição confortável.  

A crueldade desta punição esta no fato que eles ficavam incapazes de deitar, comer ou baixar sua cabeça por dias!

Regador de chumbo  


Normalmente preenchido com chumbo fundido, alcatrão, água fervendo ou óleo fervendo, foi usado para tortura de vítimas pingando o conteúdo para seus estômagos ou outras partes do corpo como os olhos.  

Usando este aparelho a tortura prosseguia com derramar prata fundida nos olhos da vítima que resultava em uma dor agonizante e eventual morte.  

Caixão de tortura  


A técnica de tortura preferida durante a idade média era conhecida como caixão de tortura. Este método consistia em colocar a vítima dentro de uma gaiola de metal aproximadamente do tamanho de um corpo humano; daí o nome. 

Os torturadores também forçavam vitimas com sobrepeso em gaiolas pequenas para aumentar seu desconforto enquanto os penduravam em arvores ou forcas.

Geralmente, eles eram deixados lá até os corvos virem para se alimentar de seus restos.

A Cadeira da Tortura  


Também conhecida como a Cadeira de Judas, foi um terrível e intimidante aparelho de tortura colocado nas masmorras da idade média. 

Usada até o ano de 1800 na Europa, esta cadeira tinha camadas com 500 até 1500 espinhos na sua superfície, com amarras apertadas para conter a vítima.  

Feita de ferro, também continha lugares para aquecimento abaixo do assento.  

Também era usada para assustar pessoas para obter confissões, quando as mesmas assistiam outras sendo torturadas no aparelho. 

Sapatos de cimento  


Os sapatos de cimento foram introduzidos pela Máfia Americana na execução dos seus inimigos, traidores e espiões, colocando seus pés dentro de blocos de construção e então enchendo-os com cimento fresco.  

Uma vez seco, a vítima era jogada viva em um rio ou outro lugar profundo de água.

Rasgador de mama


Embora as mulheres também tenham sido sujeitas a muitas técnicas de torturas desta página, esta específica, foi concebida para elas.  

Usada para causar a maior perda de sangue, as garras, que eram frequentemente incandescentes, eram colocadas sobre os seios expostos, enquanto as pontas penetravam debaixo da pele. 

Ela seria então puxada ou sacudida, arrancando consigo, grandes pedaços de carne.  

Roda Catherine


Este é um aparelho de tortura usado para matar a vítima lentamente.  

Primeiro, os membros da vítima eram amarrados aos raios de uma grande rodade madeira, que seria então girada lentamente, enquanto o torturador simultaneamente esmagava os membros da vítima com um martelo de ferro, quebrando-os em numerosos lugares.  

Quando os ossos eram quebrados, a vítima seria deixada sobre a roda para morrer ou poderia ser colocada no topo um alto poste, pois assim, os pássaros poderiam se alimentar de sua carne enquanto ainda estivesse viva. 

De fato, isto era lento, uma vez que poderia levar vários dias antes que a vítima morresse de desidratação.  

Algumas vezes, um coupes de grace (golpe de misericórdia) era empregado ao se dar ao executor, a ordem de dar à vítima, um golpe fatal em seu peito e estômago para terminar com sua agonia.

Tortura Serra  


Neste método, a vitima é pendurada de cabeça para baixo, de modo que o sangue escorrerá para suas cabeças e os mantendo conscientes durante a longa tortura.  

O torturador serraria então os corpos das vitimas até que eles estivessem completamente serrados ao meio.  

A maioria era cortada apenas nos seus abdomens para prolongar sua agonia.  

Enforcada, Arrastada e Esquartejada  


Durante o período medieval, a penalidade para altas traições na Inglaterra era ser enforcado, arrastado e esquartejado em público e embora isso fosse abolido em 1814, isso foi responsável pela morte de milhares de pessoas.  

Nesta técnica de tortura, a vitima é arrastada em uma moldura de madeira chamada um obstáculo para o local de execução.  Eles iriam então ser pendurado pelo pescoço por um curto período de tempo ate eles estarem perto da morte (enforcados), seguido pela estripação e castração onde o entranhas e genitália são queimadas na frente da vitima (fechada).  

A vítima seria, então, dividida em quatro partes distintas e decapitada (esquartejada).

Fonte: [ List25 ]

Qual é a sua opinião?